35º CNSE discutirá novo papel do sindicalismo patronal

Um dos focos do congresso, diferentes aspectos sobre a atuação das entidades sindicais serão abordados nas palestras, painéis e apresentações.

As transformações que acontecem nos mercados e nas relações trabalhistas, consequentemente, demandam transformações nas instituições que representam as empresas e os colaboradores. Assim, a atividade sindical não pode ser estática, pois precisa acompanhar a realidade dos indivíduos e organizações que representa. Quais mudanças estão acontecendo ou ainda precisam acontecer nas entidades que representam o comércio brasileiro é um dos principais assuntos a serem debatidos no 35º Congresso Nacional de Sindicatos Empresariais do Comércio de Bens, Serviços e Turismo.

O painel Negociação Coletiva (Acordado X Legislado) e Sustentabilidade Sindical une duas questões de extrema importância para essas instituições atualmente. Com a nova lei trabalhista, os acordos coletivos entre empresas e funcionários foram fortalecidos, mas os limites e os trâmites dessas negociações ainda geram muitos questionamentos, que serão debatidos nessa ocasião. A sustentabilidade financeira dos sindicatos é outro fator que vem gerando discussões nos últimos dois anos e será abordado no painel.

Em outra apresentação, o foco é fazer uma reflexão a respeito do que a busca pela excelência em empresas e outras organizações privadas têm a ensinar aos sindicatos. A partir do Conceito Disney, empresa que revolucionou o atendimento ao cliente e se tornou um dos maiores exemplos de sucesso de todo o mundo, será abordado como esses princípios podem ser aplicados nas entidades representativas.

O congresso também terá espaço para discutir a atuação dos braços sociais do Comércio, Sesc e Senac, e sua integração com o sindicalismo. Com mais de 70 anos de atuação, as duas instituições abraçaram a missão de promover o bem-estar e a educação profissional, valorizando os trabalhadores do comércio e seus familiares e beneficiando toda a sociedade. Os programas das instituições favorecem milhões de brasileiros em áreas como educação, saúde, cultura, lazer e assistência social. O Sesc atende a mais de 5,8 milhões de clientes com o Cartão Sesc, além do público beneficiado pelas ações abertas. Já o Senac, apenas em 2017, realizou mais de 1,18 milhão de matrículas em educação profissional, além de cerca de 786 mil participações em ações extensivas.

Nesse contexto, também será debatido acerca da importância e da necessidade de promover o conhecimento sobre o Sistema S. Em meio a uma onda de desinformação generalizada, o desconhecimento a respeito das instituições que compõem o sistema, seu funcionamento e suas fontes de receita precisa ser combatido para reafirmar, perante a sociedade, o papel fundamental dessas organizações para o desenvolvimento social.

O 35º CNSE acontece entre os dias 15 e 17 de maio, no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza. Realizado pela Fecomércio-CE em parceria com o Sindilojas Fortaleza, o encontro reunirá empresários e diretores de sindicatos do setor de todo o País para discutir questões importantes para o desenvolvimento dessas atividades.